Professores criticam proposta de piso para 2018 e ameaçam até greve geral! Leia e compartilhe...

DA REDAÇÃO | A previsão de reajuste do Piso do Magistério para 2018 desagradou geral professores de todo o Brasil. O anúncio do índice de correção foi feito pelo dirigente do Sinte-Pi, professor João Correia, no programa A Voz da Educação. Com base no cálculo que o MEC faz todo ano, o reajuste ficará na casa dos 4,9%, e o valor passa a ser R$ 2.412,00. Desde que foi criado em 2008, esta certamente é a pior correção já feita nesse direito dos educadores.

Reações e greve geral

Pelas redes sociais, professores se mostram muito indignados com essa previsão de reajuste do piso e ameaçam até greve geral caso o MEC queira implementar tal proposta. "Precisamos de uma greve geral de norte a sul", diz a internauta Viviane Souza. Veja após o anúncio algumas fortes reações pelo Facebook:

Maiores reajustes

O Piso Nacional do Magistério teve os seus maiores reajustes em 2011 e 2012, no governo Dilma Rousseff (PT). 

Todos os professores da Educação Básica de Estados e municípios têm direito. A correção deve ser linear e a partir de janeiro de cada ano. Prefeitos e governadores são obrigados a pagar, independentemente de quanto seja a remuneração do professor.

Curta nossa página para manter-se atualizado sobre este e outros temas!

LEIA TAMBÉM: